• tela 01
  • tela 01
  • tela 01
 Comentários 279 Visualizações

Melhor que seja rápido. Muuuuuito rápido.

Passei três dias na cidade de São Francisco, nos Estados Unidos, em um retiro para empreendedores. Acompanhei palestras e workshops incríveis, com pessoas sensacionais.

Uma das minhas palestras favoritas foi com um cara que me identifiquei imediatamente. O nome dele é Mike Cassidy. Ele defende que velocidade traz grandes vantagens, algo que acredito e pratico desde sempre.

Queria então falar com vocês sobre isso: seja rápido. Muito rápido. Em tudo dentro da empresa. Começando no recrutamento, desenvolvimento de produtos, compras, projetos, resolução de problemas… Enfim, seja rápido em tudo. 

Algumas vantagens de sermos rápidos:

  1. Lançar rapidamente um produto, ainda que em versão simplificada, com updates também rápidos, torna a vida de competidores bastante complicada. É preferível entregar updates significativos a cada 2 semanas, em vez de se dedicar por 18 meses a uma versão mais completa;
     
  2. Sucesso rápido fortalece a moral do time, o que leva a ainda mais sucesso;
     
  3. Rápido sucesso leva a mais oportunidades de PR (geração de mídia espontânea). Ser notícia leva a mais receitas, atrai parceiros, contratações e vendas);
     
  4. Crescimento acelerado gera valuations maiores quando um negócio busca levantar capital;

Além disso, o grande benefício de sermos muito rápidos é conquistarmos nossos objetivos rapidamente, gerando mais resultados e podendo tornar a vida de todos no negócio proporcionalmente melhor. Ou seja: é interesse de todos.

Resolvi escrever estas linhas para que o Comunique-se reforce sua cultura de alta velocidade e urgência. 

O Comunique-se iniciou suas operações em março de 2001, com os primeiros funcionários entrando. Em apenas três meses:

  • Contratamos o time inicial
  • Abrimos a empresa (CNPJ)
  • Compramos computadores, montamos rede, criamos usuários e-mail
  • Desenvolvemos o primeiro produto, o "Mailing Imprensa"
  • Montamos a proposta comercial, o modelo de contrato e o PPT de apresentação
  • Bolamos o logotipo da empresa e desenvolvemos o primeiro Portal Comunique-se
  • Contratamos escritório de contabilidade
  • Lançamos o negócio

Tudo isso em três meses de operação. Tudo isso em uma época que o time era quase nada, algo como 5 pessoas, mais o time em São Paulo que atualizava o mailing (uma pessoa que já tinha o produto e trouxemos para dentro, como prestadora de serviço).

E aí provavelmente vai aparecer a pergunta: sermos rápidos não reduz a qualidade das coisas?

Não necessariamente. Vamos dar um exemplo de velocidade que praticamos ontem (9 de maio):

Ganhamos o direito de veicular uma peça de divulgação do Comunique-se no Anuário de Comunicação. Página inteira, colorida. Ficamos sabendo disso em uma segunda, sendo que prazo de entrega era terça. Ficou pronto antes do prazo. E ficou excelente!

Como foi feito? Foi assim: montei um grupo no Skype. Adicionei as pessoas que se envolveriam (Rafael, Dádiva e Cássio). Como sabia do tempo curto, sabia que não haveria tempo para muita criação e ideias. Então dei logo uma ideia, que acabou funcionando bem. 

Mas o Comunique-se não pode depender de uma pessoa para fazer as coisas serem muito rápidas. Todos podem e devem buscar meios de tornar algo mais simples e, consequentemente, mais rápido.

E quanto a contratações? Será que podemos reduzir um processo de contratação para um dia? Ou, quem sabe, um máximo de uma semana (em vez de um mês, por baixo)?

Será que a entrega de um projeto de um novo site pode ter etapas automatizadas e, assim, ganharmos tempo absurdo?

Será que a atualização do mailing pode ter alguma forma diferente de fazer, que acelere o tempo de rodar a base? Um crawler ou um incentivo para quem atualiza?

Será que nosso processo de contratos pode ser, em boa parte, automatizado? Quem sabe usando uma solução como Clicksign? 

Um bom exercício para todos é se perguntar da próxima vez que tiver que cumprir uma atividade: como poderia fazer isso hoje mesmo? Em um dia? Em uma hora? Enfim, colocar sua cabeça de capacidade ilimitada para pensar em outros jeitos de chegar a um resultado similar, em uma fração do tempo.

Algumas perguntas que devem entrar em nossas mentes…

E se eliminarmos essas etapas no processo, o que de negativo e positivo ocorreria?
E se trocarmos esse software por esse outro?
E se deixarmos de alimentar tal planilha e fizermos direto de um outro jeito?
E se criarmos essa coisa nova que poderia eliminar essas outras quatro coisas antigas?
E se automatizarmos essa etapa?
E se vendermos online com cartão de crédito e cobrança automática recorrente?
E se abolirmos contratos impressos e tivermos somente (ou principalmente) contratos online?

E se, e se, e se…

E se não fizermos nada e continuarmos fazendo as coisas do mesmo jeito?

Agora avalie a quantidade de de coisas que você tem para fazer e que está há dias, semanas, ou meses quicando sem conclusão… 

Bora fazer mais rápido a partir de agora?

  • TAGS:

VEJA TAMBÉM:

Reunião de Resultado

Reunião de Resultado

Agora que já sabemos dos processos mais tradicionais da gestão do Comunique-se, irei explicar um pouco mais sobre a reunião de resultados, sua...

PDI - Plano de Desenvolvimento Individual

PDI - Plano de Desenvolvimento Individual

Vamos falar sobre o PDI - Plano de desenvolvimento individual - que todo colaborador do Comunique-se possui. O PDI se trata de reunião semestral para...

COMENTE: